DESCONFINAR: O impacto da Covid-19 na saúde mental das crianças

DESCONFINAR: O impacto da Covid-19 na saúde mental das crianças

DESCONFINAR: O impacto da Covid-19 na saúde mental das crianças

A pandemia de Covid-19 mudou rotinas, prioridades, privou interações entre pares e tornou as crianças e adolescentes mais dependentes da tecnologia, o que teve um forte impacto do ponto de vista da sua saúde mental.

Os reflexos negativos desta situação são consideráveis e reverter o processo depende agora, não só das crianças, mas também das suas famílias, a quem cabe o papel de motivar através do seu próprio exemplo. 
Sandra Reis, psicóloga na Polidiagnóstico de Leiria, salienta que, durante o confinamento, “as crianças e as suas famílias tiveram que se reinventar e adotar estratégias de adaptação a uma nova realidade tais como: projetos escolares à distância, fora do contexto escolar e da ausência dos recreios, do sorriso dos colegas, das brincadeiras”. E frisa que, “perante esta situação, é normal que as crianças se sintam ansiosas, que tenham dificuldades de concentração e memória”. A psicóloga considera que “toda e qualquer situação de confinamento poderá precipitar comportamentos de risco, nomeadamente a recusa em voltar à escola pelo receio de ficar doente e o desinteresse pelos conteúdos escolares”. 

Fazer as crianças regressar à sua rotina e à escola exige agora dos pais muita atenção e comunicação. Retomar as atividades carece, por parte da família, de cuidados adicionais, tais como:
 
- Promover a escuta ativa e empática;
- Manter a calma aquando da ansiedade da criança;
- Ajudar a criança a definir estratégias possíveis em caso da ansiedade aparecer em alturas muito difíceis;
- Reforçar os comportamentos de forma positiva elogiando os seus ganhos e esforços conseguidos;
- E, durante o período de adaptação, “os pais/cuidadores devem manter rotinas que fortalecem e assegurem a tranquilidade à criança sobretudo na hora de dormir.
 
Texto escrito por: Dra. Sandra Reis | Psicóloga nas Clínicas Polidiagnóstico 
 
Num período de mudanças permanentes como as que vivemos – em que ora estamos confinados, ora “desconfinados” mas continuamos privados da nossa normalidade, é natural que pais e crianças – e, sobretudo estas, necessitem de apoio para se regular ao nível mental e emocional. 
As clínicas Polidiagnóstico têm um vasto corpo clínico especialista em Psicologia. Para marcar, basta ligar ou enviar e-mail:
 
Polidiagnóstico Leiria- t: 244 811 800 | leiria@polidagnostico.pt
Polidiagnóstico Marinha Grande- t: 244 504 200 | marinha@polidagnostico.pt
Polidiagnóstico Fátima- t: 244 | fatima@polidagnostico.pt
 
Partilhar:
Ao navegar pelo nosso website e/ou utilizar os nosso serviços aceita o uso de cookies. Fechar esta notificação