Clínica Luis Lourenço Reforça Meios Complementares de Diagnóstico do Cancro da Mama

Clínica Luis Lourenço Reforça Meios Complementares de Diagnóstico do Cancro da Mama

Clínica Luis Lourenço Reforça Meios Complementares de Diagnóstico do Cancro da Mama

Clínica Luis Lourenço, grupo Beatriz Godinho Saúde, atua nas áreas de Diagnóstico por Imagem, Cardiologia e Análises Clínicas.

Na área da Imagiologia, procedeu-se recentemente à aquisição de um novo mamógrafo digital, dando continuidade aquilo que é a génese dos serviços aqui prestados: a melhoria contínua dos meios, em linha com a mais desenvolvida tecnologia que atualmente existente no mercado. Tem como principais vantagens a optimização da radiação usada na qualidade de imagem obtida e a simplificação de processos, dado que a imagem é gerada de forma direta.

Dra Maria José Noruegas, especialista em Radiologia pela Faculdade de Medicina da Universidade Coimbra e Diretora Clínica de Radiologia na Clínica Luis Lourenço há mais de uma década, salienta: “o Rastreio Mamário permite uma redução significativa da mortalidade por cancro da mama da mulher - cerca de 40% - sendo que este deve ser iniciado aos 40 anos, de acordo com o que é recomendado por várias Sociedades Científicas Internacionais. Nomeadamente, a SBI (Society of Breast Imaging)."

Ainda neste campo, a Clínica Luis Lourenço ampliou, recentemente, o espectro de meios de diagnóstico, disponibilizando hoje o serviço de Punções para Citologia e Histologia. Trata-se de procedimentos de Radiologia de Intervenção Mamária guiados por ecografia, que incluem a realização de punções aspirativas para avaliação citológica, bem como biópsia mamária para avaliação histológica.

Com largos anos ao serviço do Diagnóstico Mamário na região de Leiria, são inúmeras as histórias de utentes que acabam por se ligar à história da clínica. 

Uma das mais recentes é a de Belmira Reis, hoje com 57 anos, utente da Clínica Luis Lourenço desde 2018. A sua história de vida, da qual faz parte o Cancro da Mama, é uma entre milhares no nosso país. Sempre teve o cuidado de fazer a palpação mamária e, mesmo sem qualquer queixa ou sintoma, foi fazer um rastreio da Liga Portuguesa Contra o Cancro, em 2017, onde lhe foi detetada uma alteração na mama direita. Tinha 55 anos. Seguiu-se a biópsia, que confirmou Carcinoma Ductal - assim designado por estar circunscrito a um ducto (canal de leite materno). No espaço de três meses, estava a fazer a cirurgia em Coimbra e a ser acompanhada pela Dra. Ângela Moreira (integrante do corpo clínico da Luis Lourenço) nos seus exames de Imagiologia. Passou a ser utente da clínica. Confessa sentir alguma ansiedade sempre que vai fazer novo check-up, mas afirma ter plena confiança nos profissionais e na tecnologia da clínica - quer no que respeita à ecografia mamária e ginecológica, quer em termos de mamografia.

Até à data, não necessitou fazer qualquer tratamento, a não ser a imunoterapia que faz por prevenção. E tal deve-se, em grande parte, ao diagnóstico precoce. Faz questão de deixar uma mensagem a todas as mulheres:

“Façam rastreios. contem com um médico da vossa confiança e façam check-ups! Muitas vezes, podemos não sentir nada, e podemos ter qualquer coisa. É importante atuar no primeiro momento."

Para marcações e informações, contacte a Clínica Luis Lourenço.

Partilhar:
Ao navegar pelo nosso website e/ou utilizar os nosso serviços aceita o uso de cookies. Fechar esta notificação